• CBME

Conexão: Da Fotografia ao Mindful Eating

Atualizado: Mai 20




Texto lindo da querida nutricionista e afiliada ao CBME - Katiuscia dier Francisco @katiuscia.nutricionista


"Encontrei Mindful Eating pela fotografia. Sei que soa um pouco estranho, mas é esse caminho que parece sem razão mas com um propósito que, a vida muitas vezes faz, para nos mostrar algo.


A fotografia traz essa necessidade de parar, se conectar com o presente, deixar a curiosidade do olhar livre até enxergar algo que ainda não foi visto.


Isso de alguma maneira, em mim, acalma meu espírito e me tira do lugar comum e como uma coisa boa, eu queria falar sobre isso. Fui buscar conteúdo para elaborar uma oficina de fotografia onde a imagem seria feita a partir da conexão de cada um com o espaço e a “atenção” então seria a linha mestra para que a nossa visão pudesse encontrar uma imagem com sentido, em acordo com o que é inerente em nós e que isso pudesse nos mostrar um pouco mais a beleza que há pelo caminho.


Na busca, encontrei mindfulness. E tudo fez muito sentido. Especialmente porque toda a habilidade da atenção está dentro de nós, e não precisamos mais que o presente.

A oficina de fotografia não aconteceu e descobri o mindful eating, o mindfulness por meio da comida.


Eu que achava que já conhecia um pouco do mundo fantástico da comida e do comer, surge o Mindful Eating, ou na tradução, Comer com Atenção Plena ou Comer Consciente, cuja primeira impressão acontece neste lugar dos sentidos: pegar, cheirar, deixar na boca, sentir a mastigação, o suco saindo da fruta, o chocolate se derretendo, o sabor se desdobrando...


Mindful Eating é também isso e mais um tanto. Neste tanto, a respiração, este nosso bem inalienável, primordial que de tão comum o esquecemos nesta zona ordinária, onde somos presas fáceis para respirar pela superfície, onde os níveis de oxigênio diminuem e por consequência a tensão e o estresse aumentam. E quando vamos comer, de repente, o prato está vazio.


O mindful eating nos devolve a habilidade de nos pegar sobre esta zona vaga, fácil de se acomodar onde muitas vezes nos perdemos, e nos pede para parar um pouco e começar a prestar atenção em nossa respiração, o que já nos faz relaxar e entrar em contato com o que acontece em nosso corpo, se estamos com fome, frio, sede... e também com o que se passa em nossa mente e a teia que se forma entre pensamento, sentimento, corpo e comida.


A fotografia, para que a minha visão não perdesse o sentido do olhar me trouxe ao mindful eating para que mais nenhum sentido viva sob o risco do amortecimento.

Parar, observar, perceber, ser gentil. Seja para fotografar, para comer, para fazer qualquer coisa é uma oportunidade para destronar o confortável piloto automático, para nos descondicionar e nos deixar levar pela experiência do presente e as múltiplas possibilidades que nos é entregue neste lugar, mas que muitas vezes deixamos passar pelo habitual que nos enredamos.


Da fotografia para o Comer Consciente, a tarefa desafiadora de estar presente, de se conectar internamente e externamente, de deixar a curiosidade livre. O exercício é diário.

O caminho por onde você anda pode ser mais interessante. O seu prato de comida pode ser mais gostoso"


Diretora do CBME responsável - Driele Quinhoneiro @nutricionistadrielequinho

68 visualizações

Centro Brasileiro de Mindful Eating

Mindful Eating Brasil

Um resgate a consciência ao comer e ao amor pela comida