Buscar
  • CBME

Qual é a relação entre Saúde, Poesia e Mindfulness?



ACHO QUE sempre quis ser poeta para ter esse olho que mergulha, voa, e também parece que nada faz, ali parado, só de curiosidade alerta e quando num de repente que andou milhas, suor escorrido por todo o corpo, surge o poema:


vida simples esquecida


mas onde todo mundo se encontra.


Eu queria ser poeta, mas meus monstros ali de plantão, perfeccionismo, crítico, policial de toda ordem me impediam...


Um dia fiquei muito feliz ao ler que, quem gosta de poesia já é poeta. “Tem que ter tanta poesia no receptor quanto no emissor” disse Paulo Leminski.


Me tornei nutricionista. Calorias, IMC, corpo sarado. A saúde, cheia de regras e julgamentos, estava longe da poesia.


Mas a busca não cessa, e na caminhada encontrei Mindfulness que me ajudou a resgatar a vida poesia. Parar, observar, deixar meus sentidos no modo receptivo, curiosos para o que há dentro e fora de mim. Mesmo que sejam os monstros que me espreitam. Porque, também, não há saúde sem.


A saúde como a poesia precisa das pausas, da nossa atenção no aqui e agora, marulho, pássaro, a criança que chora, o meu corpo entre o frio e o calor, um vazio chamado fome, uma ambulância que passa, o cachorro late, uma dor para acolher…


A saúde precisa desta intimidade com a imprevisão da vida que o mindfulness nos ajuda a acessar e abraçar com a poesia.




261 visualizações

Centro Brasileiro de Mindful Eating

Mindful Eating Brasil

Um resgate a consciência ao comer e ao amor pela comida