• CBME

VOCÊ ESTÁ SATISFEITA?

No livro Intuitive Eating escrito pelas autoras, Evelyn Tribole e Elyse Resch, há uma reflexão que pode ser também uma provocação para olhar de outra forma para o relacionamento com a comida "Seja nos relacionamentos com a comida, amorosos e carreira, se não estamos satisfeitas, não estamos felizes".


Quantas vezes comemos e não conseguimos sentir satisfação? Fica aquele vazio inexplicável: a barriga cheia e a mente ainda desejosa.


Chegamos a conclusão que SACIEDADE é diferente de SATISFAÇÃO.


Saciedade é a sensação de barriga cheia. Já a satisfação é bem diferente, já que precisamos estar em sintonia fina com o corpo e a mente, para nos sentirmos realmente satisfeitas!

FATORES QUE ENVOLVEM A SATISFAÇÃO


- Notar a sensação de estar cheia (ou “saciedade”) ⇒ na barriga (corpo)


- Questionar a mentalidade de dieta e notar como ela é parte do ganho de peso e sofrimento


- Honrar a fome ⇒ reconhecer como o corpo sinaliza fome física


- Fazer as pazes com a comida ⇒ comer o que você gosta e faz o corpo se sentir bem

- Respeitar seu corpo ⇒ comer de acordo com as sensações do corpo


- Apreciar o exercício ⇒ não usar como compensação para algo que comeu


- Desafiar a polícia da comida ⇒ já que alimentos proibidos criam relações de sofrimento com a comida


- Nutrir-se com gentileza ⇒ saboreando e agradecendo todas as pessoas envolvidas no caminho da comida


- Lidar com as emoções ⇒ desenvolver outros recurso para cuidar de si além da comida


- Descobrir a satisfação ⇒ unindo todas as ideias


E finalizamos com uma reflexão: O que impacta na sua satisfação? Pode ser você descubra outros fatores como a temperatura do alimento, ambiente e etc.





Escrito por Cláudia Nascimento. Instrutora de Mindful Eating e Colaboradora do CBME

Revisado por Driele Quinhoneiro. Professora de Mindful Eating e Diretora do CBME


Referências: https://www.amazon.com.br/Intuitive-Eating-Revolutionary-Program-Works/dp/1250004047

0 visualização

Centro Brasileiro de Mindful Eating

Mindful Eating Brasil

Um resgate a consciência ao comer e ao amor pela comida